Assaltante é atropelado por vítima após o crime, na Zona Norte do Rio



Um assaltante foi atropelado pela vítima de seu crime, na manhã deste domingo, na Rua Basílio da Gama, que fica na Abolição, Zona Norte do Rio. Segundo o 3º BPM (Méier), a vítima do assalto foi abordada, dentro de seu carro, por dois bandidos numa moto, na Avenida Dom Hélder Câmara, e teve o celular e a carteira roubados.
O assalto aconteceu quando o homem saía de uma padaria. Na esperança de reaver seus documentos, possivelmente abandonados pelos bandidos, a vítima percorreu a região de carro. Encontrou os dois criminosos, que ainda estavam na moto e apontaram uma arma para seu veículo. Com medo, o homem conta que se abaixou para se proteger e acelerou em direção à dupla.
Após o atropelamento, o assaltante foi preso e seu comparsa conseguiu fugir com os pertences da vítima. O homem detido foi encaminhado para o Hospital municipal Salgado Filho, no Méier, também Zona Norte da cidade. Segundo a Polícia Civil, ele passou por cirurgia e, até a noite de ontem, aguardava identificação por perícia papiloscópica para ser autuado por roubo e receptação de veículo adulterado. O registro foi feito na Central de Garantias, na Cidade da Polícia, e a investigação está em andamento.


Vídeo mostra o momento do acidente que matou seis pessoas no Paraná


Outras 14 pessoas ficaram feridas e menina recém-nascida foi salva.
Avó faz carta lembrando os últimos instantes com a mãe da menina.

Do G1 PR, com informações da RPC
Imagens de câmeras de segurança mostram o exato momento em que um caminhão sem freios causa um acidente que deixou seis mortos e quatorze feridos na BR-277. O caso aconteceu no domingo (3), na descida da serra que liga Curitiba a Paranaguá, no litoral paranaense. (veja vídeo
No vídeo, é possível ver que o motorista do caminhão tenta fazer uma curva, mas a carreta que levava 44 mil litros de álcool tomba e logo explode. Ao lado do caminhão, outro carro que também fazia a curva é atingido. O motorista desse veículo morreu. Outro carro, que estava na mesma pista do caminhão, mas alguns metros à frente, continua descendo e o motorista sai ileso, sem ser atingido pelas chamas.
Com base no boletim de ocorrência e nas imagens, é possível desenhar a reconstituição do acidente. Na pista contrária, que sobe a serra em direção a Curitiba, outro carro recebe um banho de álcool que vazou do caminhão e pega fogo. O tanque repleto de álcool ainda atinge mais três carros.
Nesses últimos veículos, ninguém morreu. Os ocupantes se salvaram correndo para um barranco na lateral da rodovia. Policiais rodoviários, socorristas da concessionária que administra o trecho e bombeiros de cinco cidades foram chamados para ajudar a controlar a situação.
Pai entrega filha a desconhecido
O combustível do tanque seguiu vazando e entrou em uma canaleta, ao lado do acostamento, por onde algumas pessoas tentavam escapar das explosões. Entre essas pessoas estava o casal Caroline Fernanda Grassman Martins, de 22 anos, o marido dela, Luiz Carlos da Silva, de 26 anos e a filha deles recém-nascida, Maria Fernanda, que tinha apenas 16 dias quando o acidente aconteceu.
Outra câmera, de uma loja de conveniências às margens da rodovia, mostra Luiz Carlos ainda na canaleta, com os sapatos em chamas. Ele tira os sapatos e joga sobre a pista. Segundos depois acontece mais uma explosão e ele é tragado pelas chamas. Nenhuma câmera capturou imagens de Caroline.
saiba mais

Poucos instantes antes de ser atingido pela explosão, Luiz Carlos entregou a filha a um desconhecido, para tentar salvá-la. O dentista Sérgio Schacht estava ao lado do pai de Maria Fernanda. “Ele só falava assim, filho, pega criança, eu peguei. E quando eu fui pegar, ele esmoreceu. Não tinha mais força”, relembra Schacht.
O dentista correu para um barranco ao lado da estrada e ficou lá esperando o socorro. “E a criança ficou no meu colo direto. Até o bombeiro chegar, quando eu entreguei a criança pro bombeiro”, diz.
No barranco, com Maria Fernanda no colo, Schacht ainda encontrou outros dois sobreviventes, o casal Mauro e Fabiana Silva. Eles estavam no segundo carro que foi atingido pelo caminhão. “Eu comecei a gritar para a minha esposa. Sai do carro. Sai do carro. Sai do carro”, diz.
Maria Fernanda foi levada ao Hospital Evangélico, em Curitiba, onde ficou internada sem que se soubesse quem eram os pais. Os corpos de Luiz Carlos e de Caroline foram encontrados um dia depois do acidente, em uma galeria pluvial próximo à rodovia.
Enquanto os Bombeiros ainda procuravam por mais vítimas do acidente, a avó de Maria Fernanda, Eliabe Grassmann estava preocupada, sem notícias da filha e da neta. A família havia passado o dia na casa dela e não deu mais notícias após o acidente. “No último dia 3 de julho tive um dia maravilhoso, pois estava com minhas filhas e minha neta em casa", escreveu Eliabe em uma carta. Ela ainda não consegue falar após a tragédia.
“Na segunda-feira falei com um monte de gente, me bati e não tinha nenhuma resposta sobre o paradeiro da minha filha, procurei em hospitais. Foi quando alguém me falou sobre o bebê que sobreviveu ao incêndio, que estava no Hospital Evangélico, então me dirigi até lá”, lembrou a avó no texto. Foi ela quem reconheceu Maria Fernanda e a acompanhou nos dias em que a menina esteve internada, em observação.
“O maior desejo de minha filha era criar Maria Fernanda como uma princesa e é isso que eu vou tentar fazer da melhor maneira possível. Cria-la com muito amor e carinho”, diz no texto.
A bisavó de Maria Fernanda, Zenilda, agradece por pelo menos poder ter a menina por perto.  “Meu Deus, ainda bem que deu para ele salvar a filhinha dele, para ficar de lembrança para a gente”, diz. Ela contou que o casal foi para Morretes para que a família pudesse conhecer Maria Fernanda. Ela conta que os pais estavam felizes com a chegada do primeiro filho. “Estavam tão felizes os dois, tão felizes com essa criancinha, meu Deus, misericórdia, a gente não entende, não entende o que aconteceu”, lamentou.
O pai de Luiz Carlos, José da Silva, elogia a postura do filho que perdeu. “Hoje para mim, ele é o filho, o herói, tudo. Deus quis ele lá em cima, levou ele. Que ele fique com Deus e em paz. Mas aqui eu sei que no meu coração ele vai ficar para sempre. Nunca mais vai sair do meu coração”, lamenta emocionado.
Caminhão tinha problemas
O motorista do caminhão que provocou o acidente, José Nascimento Pacheco, de 43 anos, saiu ileso do acidente. Ele foi preso e, em depoimento, confessou que sabia que o veículo estava com problemas nos freios. No entanto, decidiu seguir a viagem mesmo assim.
Após pagar fiança de R$ 8,8 mil, Pacheco foi liberado e deve responder pelo crime de homicídio doloso, com dolo eventual, ou seja, quando o autor assume o risco de matar. Se for condenado, poderá pegar até 20 anos de prisão.

Nem terça, nem quinta



A eleição para presidente da Câmara tem nova data: quarta-feira, às 19 horas, informa O Globo.
O acordo foi fechado por líderes e deveria ser mantido em sigilo até amanhã.
Rodrigo Maia, candidatíssimo, entregou.

Kibe vai para casa



O ministro do STJ Nefi Cordeiro revogou a prisão de Adir Assad, decretada na Operação Pripyat.
"O acusado já se encontrava com tornozeleira eletrônica por uma decisão do STF e o ministro entendeu que esse fato se ajustava de maneira razoável ao caso", disse à Folha o advogado de Kibe, Miguel Pereira Neto.
Pela ficha de Kibe, a prisão talvez se ajustasse ainda mais.

“Sei da interinidade, mas estou agindo como se fosse efetivo”, diz Temer a jornal


Em entrevista à Folha de S.Paulo, Michel Temer afirma que há um plano para privatizar os aeroportos Congonhas e Santos Dumont

REDAÇÃO ÉPOCA
10/07/2016 - 13h20 - Atualizado 10/07/2016 13h25
Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, publicada neste domingo (10), o presidente interino Michel Temer afirmou que sabe de sua interinidade, mas que age "como se fosse efetivo". Questionado sobre o que fará de diferente caso o impeachment de Dilma Rousseff seja aprovado, ele afirmou que fará viagens internacionais, atividade que não tem feito para evitar "qualquer espécie de constrangimento". "[Faria as viagens] Com o objetivo de revelar que o país entrou numa normalidade absoluta e buscar investimentos", acrescentou.
Para atingir a meta fiscal de 2017, que prevê déficit primário de R$ 139 bilhões, Temer afirmou que não gostaria de aumentar impostos, possibilidade já cogitada pelo ministro da Fazenda,Henrique Meirelles. Ele diz, entretanto, que se for necessário, sua equipe estuda  elevar a Cide, que incide sobre combustíveis, e oPIS/Cofins. Do lado da receita, há um plano para privatizar os aeroportos Congonhas, em São Paulo, e Santos Dumont, no Rio de Janeiro. "Entraram em pauta, ontem [quinta-feira, dia 7], os aeroportos de Congonhas e Santos Dumont, o que deve dar uma boa soma. Não quero dizer que haja uma confirmação, mas pensa-se nesses dois aeroportos. Tudo isso vai abatendo do déficit", disse ao jornal.
A privatização de aeroportos tinha resistencia no governo de Dilma Rousseff. O interino afirma que hoje não vê essa resistência na área econômica. Ele considera "complicado" desestastizar os Correios e descartou o mesmo com a Petrobras. 
No dia em que tomou posse, 12 de maio, Temer  publicou, através de medida provisória, o Programa de Parcerias e Investimento (PPI), cujo objetivo principal é destravar a burocracia para agilizar as concessões públicas federais. Através da parceria entre Estado e a iniciativa privada, um dos eixos que receberá maior atenção é o de infraestrutura e logística. 
O presidente em exercício Michel Temer discursa na abertura do Global Agribusiness Forum 2016 em SP (Foto: Beto Barata/PR)

Incêndio ambiental tira moradores de casas que, revoltados, bloqueiam BR-277


Por Luiz Henrique de Oliveira e Antônio Nascimento
manifestante fora
Manifestantes pedem melhoria no Jardim da Luz (Fotos: Antônio Nascimento – Banda B)

Um incêndio ambiental às margens da BR-277, em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, levou os moradores da região a interditarem os dois sentidos da rodovia no início da tarde deste domingo (10). Depois de cerca de 30 minutos, o trecho foi liberado para o tráfego.
manifestan dentro
Incêndio ambiental assustou os moradores
O fogo fez com que moradores do Jardim Luz II saíssem de suas residências e fossem até a rodovia, onde fizeram a manifestação, próximo ao viaduto. Eles reclamam do descaso das autoridades.
“Nós corremos risco ao atravessar a rodovia, precisamos de uma passarela e de uma via que ligue à nossa vila. Hoje os bombeiros tiveram dificuldade de entrar. Somos considerados de uma área de invasão, mas temos IPTU e tudo em dia, Não adianta falar que não é regularizado”, disse à Banda B o morador Adilson Pereira.
Outra manifestante, Regisiliane Moreira Campos de Melo afirmou que as chamas assustaram. “Começou a pegar fogo quando fazíamos o almoço. Nos sentimos acuados e viemos para a BR-277, onde aproveitamos para fazer um protesto. Precisamos de melhorias aqui no Jardim Luz”, pediu.
Depois da chegada da Ecovia e da Polícia Rodoviária Federal, o trânsito foi liberado. Uma pequena lentidão ainda é registrada, uma vez que os bombeiros trabalham no rescaldo do incêndio.

Jovem morre após sofrer acidente e ser arremessado para fora do carro


Acidente ocorreu na tarde deste domingo (10), em Nova Prata, no RS.
Veículo saiu da pista, capotou e ficou completamente destruído.

Greici MattosDa RBS TV
Jovem de 27 anos morreu após capotar em Nova Prata (Foto: Divulgação/PRF)Jovem de 27 anos morreu após capotar em Nova Prata (Foto: Divulgação/PRF)
Um jovem de 27 anos morreu em um acidente de trânsito por volta das 14h30 deste domingo (10), no km 157 da BR-470, em Nova Prata, na Serra do Rio Grande do Sul. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o veículo com placas de Vista Alegre do Prata saiu da pista e capotou.
O carro ficou totalmente destruído. O motorista estava sozinho e foi arremessado para fora do carro. A polícia acredita que ele estava sem o cinto de segurança. Ele morreu no local.

Portugal supera ausência de C. Ronaldo, bate a França e vence a Eurocopa na prorrogação por 1 x 0


Do UOL, em São Paulo

  • REUTERS/Charles Platiau
A pressão da torcida francesa e o fato de contar com Cristiano Ronaldo na decisão por pouco menos de 25 minutos não impediram Portugal de ficar com o título da Eurocopa neste domingo, no Stade de France, em Paris. Após um empate por 0 a 0 no tempo normal, os comandados do técnico Fernando Santos foram bem na prorrogação e chegaram ao gol em um chute de fora da área do atacante Éder. 
Um dos destaques da partida foi a lesão do astro Cristiano Ronaldo, que deixou o gramado chorando no primeiro tempo após uma entrada dura de Payet. 
 
Com o triunfo deste domingo, a seleção portuguesa escreve a página mais bonita de sua história. Há 12 anos, os lusos pararam na retranca da Grécia e ficaram com o vice-campeonato da Eurocopa. 
 

Rui Patrício assume o protagonismo na seleção portuguesa

O goleiro Rui Patrício foi o principal jogador português na decisão da Eurocopa. O camisa 1 brilhou ao evitar gols de cabeça de Griezmann e Giroud no primeiro tempo. Na segunda etapa, manteve o bom nível de atuação e passou muita segurança quando exigido. 
AFP PHOTO / MARTIN BUREAU

Reforço do Barça mostra segurança na defesa

Samuel Umtiti ganhou a titularidade durante a Eurocopa e convenceu Deschamps. Contra a Alemanha, o zagueiro de 22 anos teve excelente atuação e levou a melhor contra Draxler, Özil e Müller. Neste domingo, ele mostrou novamente o repertório que chamou a atenção do Barcelona e fez os catalães desembolsarem R$ 90 milhões por sua contratação. 
AFP PHOTO / PHILIPPE LOPEZ

Recuado, Pogba tem atuação apagada

Apontado como uma das principais peças da seleção francesa e cobiçado por grandes clubes europeus, Paul Pogba deixou a desejar na decisão da Eurocopa. Recuado por Deschamps, o jovem atuou mais próximo aos zagueiros, participou pouco do jogo no primeiro tempo e não mostrou sua combinação entre qualidade técnica e força física. Acabou ofuscado por Sissoko, que ganhou espaço durante o torneio e foi mais eficiente neste domingo.
REUTERS/Kai Pfaffenbach

Drama: CR7 sente pancada, chora e deixa o gramado

Sete minutos após o apito inicial, Cristiano Ronaldo recebeu uma entrada de Payet e reclamou de dores no joelho. Em seguida, o astro português desabou no gramado e começou a chorar. Mancando, ele ainda tentou voltar ao jogo, mas seu desempenho já estava comprometido. Aos 24, visivelmente abalado, foi carregado para o vestiário em uma maca sob os aplausos da torcida lusitana. Quaresma foi o escolhido pelo técnico Fernando Santos para substituir o craque.
Thibault Camus/AP

França começa bem, mas cai de produção no 1º tempo

A França começou a partida adiantando sua marcação e encurralou Portugal. O time de Deschamps teve três chances claras de gol nos primeiros 15 minutos e só não abriu o placar porque Rui Patrício fez defesas espetaculares em cabeceios de Giroud e Griezmann.
Apesar da saída de Cristiano Ronaldo, a seleção portuguesa cresceu de produção na segunda metade do primeiro tempo e equilibrou as ações. Sem o embalo do início do jogo, a França perdeu posse de bola e viu o adversário reagir.
Os franceses finalizaram quatro vezes ao longo do primeiro tempo – contra quatro dos portugueses.

Gignac carimba a trave aos 46 do 2º tempo

Em um segundo tempo morno e marcado pela tensão das duas equipes, os portugueses conseguiram segurar o resultado e souberam conter a força física dos donos da casa. 
 
A queda de rendimento da França no setor ofensivo levou Deschamps a abrir mão do meio-campista Payet e colocar em campo o atacante Coman. Gignac também entrou como alternativa para tentar furar o bloqueio lusitano. Quando os dois times pareciam ter receio de ir à frente, no fim do segundo tempo, Lloris foi obrigado a fazer duas defesas difíceis. 
 
Faltando um minuto para o fim do tempo normal, Gignac deixou Pepe no chão com um belo drible e, de dentro da pequena área, chutou na trave do goleiro Rui Patrício. 

 

Tensão e alegria portuguesa na prorrogação 

 
A prorrogação foi marcada pelo nervosismo dos dois times. Com franceses e portugueses desgastados fisicamente, sobraram chutões e bolas aéreas. Foi pelo alto que Quaresma, aos 14 minutos do primeiro tempo da prorrogação, encontrou a cabeça de Éder, que só não balançou as redes porque Lloris foi bem no reflexo. 
 
Logo aos 2 minutos da segunda etapa da prorrogação, o lateral português Guerreiro cobrou falta na trave da França. 
 
A pressão lusitana gerou resultado no minuto seguinte. Éder, que substituiu Renato Sanches, conduziu a bola e bateu com força no canto de Lloris, levando Cristiano Ronaldo às lágrimas fora de campo. 

 

Decepção: Griezmann desperdiça chances claras

Campeão europeu sub-19 em 2010, Griezmann só estreou pela seleção principal em março de 2014 em razão de uma punição imposta pela Federação Francesa de Futebol, que descobriu que o jogador abandonou uma concentração da equipe sub-21 para curtir uma festa. O atacante passou de coadjuvante a protagonista nas últimas duas temporadas. As boas atuações pelo Atlético de Madri e a ausência de Karim Benzema o transformaram em uma referência do sistema ofensivo francês nesta Eurocopa. O camisa 7 chegou à decisão como artilheiro, mas desperdiçou oportunidades claras diante de Rui Patrício e ficou abaixo do esperado. 
AFP PHOTO / MARTIN BUREAU

A cerimônia de encerramento

Autores da música oficial da Eurocopa, "This One's For You", o DJ francês David Guetta e a cantora sueca Zara Larsson comandaram a cerimônia de encerramento da competição. A palavra "merci" (em português, "obrigado") apareceu no gramado pouco antes da entrada das equipes.


Família de Cristiano Ronaldo vai ao Stade de France

Cristiano Ronaldo recebeu o apoio de seus familiares na decisão deste domingo. Exibindo uma bandeira da Ilha da Madeira, região onde nasceu o astro português, Dolores Aveiro, mãe do craque, marcou presença no Stade de France. Ela estava acompanhada pelas duas filhas e pelo neto, Cristiano Ronaldo Jr., que vestia a camisa 7 do pai.

Juca: "Uma vitória do futebol como imitação da vida"

Segundo o blogueiro do UOL Esporte Juca Kfouri, o título português representa mais do que a consagração de um time. "É uma vitória do futebol como imitação da vida no que o esporte tem de melhor, inesperado, surpreendente, dramático, épico e estupendo", escreveu.