CONVENÇÃO DA PREFEITA BETI PAVIN - AO VIVO



Um fantasma do passado


Quem ainda se lembra de Marcelo Sereno?
Operador de José Dirceu na Casa Civil, conhecido como PC Farias do PT, ele foi um dos articuladores do mensalão.
Agora a Lava Jato descobriu que ele levou dinheiro também do petrolão.
Interrogado por Sergio Moro, Zwi Skornicki disse que pagou propina ao PT por meio da empresa fantasma Zaama Planejamento e Gestão Empresarial.
O Globo informa que a Zaama pertence à mulher de Marcelo Sereno, Cátia Bertoti, e à sua cunhada, Maria Lorien Bertoti.
Depois de sair do governo Lula, Marcelo Sereno passou a comandar a refinaria de Manguinhos.
Essa história ficou perdida por anos e anos no mar de denúncias contra o PT. Mas ela finalmente foi resgatada.

Vizinhos veem rapazes com fuzis em prédio que funciona joalheria e Bope descobre a verdade


Por Elizangela Jubanski e Ricardo Vieira



Uma brincadeira entre funcionários de uma empresa de representação de armas airsoft mobilizou várias viaturas da Polícia Militar (PM) e também do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope). Vizinhos viram homens com supostas armas em punho andando pelos corredores de um prédio, onde funciona uma joalheria, na Visconde do Rio Branco quase esquina com a Comendador Araújo, no Centro de Curitiba. Policiais isolaram a área e as saídas, mas então descobriram que as ‘andanças dos funcionários pelo prédio’ não passava de uma brincadeira.
De acordo com o aspirante Cochek do 12º Batalhão (BPM), vizinhos se assustaram ao ver homens carregando armas longas pelos corredores e acionaram a polícia. “No 15º andar funciona uma joalheria e foi visto, por meio de câmeras, dois indivíduos com armas longas, que seriam fuzis. Entao, a PMacionou para a gente para verificar essa ocorrência”, contou o aspirante.
No entanto, após cercar todo o local e bloquear as saídas, os policiais do Bope checaram que as armas eram de brinquedo e os indivíduos funcionários de uma empresa que faz a venda desses materiais. “Os policiais fizeram a progressão e, então, descobrimos que, na verdade, eram armas de airsoft de uma empresa de representação que vende esse tipo de produto”, descreveu.
Durante a ação, policiais orientaram os envolvidos para que esse tipo de atitudes não acontecesse mais no local. “Orientamos a empresa para que não ocorra isso novamente porque foram diversas viaturas mobilizadas. A princípio, eles não simularam roubo, nem nada, mas estavam andando com as armas pelos corredor”, finalizou.
Os rapazes foram orientados pelos policiais do Bope e as viaturas voltaram à disposição de ocorrências significativas.

Delcídio não contou tudo o que sabe sobre Lula


Delcídio Amaral acusou Lula de tramar o suborno de Nestor Cerveró.
Acusou-o também de comandar o esquema de propinas descoberto pela Lava Jato, citando-o 186 vezes em seus depoimentos à PGR.
Apesar disso, Lula nunca pronunciou uma palavra contra Delcídio Amaral.
Ou melhor, pronunciou, sim, num encontro da CUT, em 2015, chamando-o de “imbecil” e de “idiota”. Os insultos foram relatados pela Folha de S. Paulo e Lula correu para desmentir o jornal.
Delcídio Amaral ainda tem muita coisa para contar sobre Lula.

Ataques ao juiz



Os advogados de Lula, duas semanas atrás, tentaram tirar do juiz Ricardo Leite o julgamento do suborno a Nestor Cerveró.
O documento está aqui.
Agora a imprensa petista partiu para o ataque contra o juiz.
Leia o que publicou a Carta Capital:
“Ricardo Leite, o juiz responsável por acolher a decisão, esteve envolvido em uma polêmica em 2015, no âmbito da Operação Zelotes.
Então juiz substituto da 10ª Vara Federal, Leite foi duramente criticado pelos procuradores federais responsáveis pelo caso, que o acusaram de atrapalhar as investigações.
Como CartaCapital mostrou em abril de 2015, Leite cancelou as interceptações telefônicas realizadas pela Polícia Federal quando os investigadores estavam prestes a confirmar a suspeita de que a cúpula do Bradesco estava envolvida com a corrupção de conselheiros do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf).
Leite foi investigado pela Corregedoria Regional da Justiça Federal, passou a responder processo administrativo na Corregedoria Regional da Justiça Federal”.

Outras três agências no propagandão



O diretor de marketing da Caixa, Clauir Santos, intimou a Borghi & Lowe a repassar dinheiro para a campanha de Dilma Rousseff.
O achaque, como demonstrou a Veja, foi relatado pelo diretor da agência ao seu superior em Londres.
A Borghi & Lowe é uma velha conhecida da Lava Jato. Um de seus executivos, Ricardo Hoffmann, foi preso e condenado por fazer parte do esquema do petista André Vargas.
Mesmo assim, os diretores da Borghi & Lowe disseram a Clauir Santos que as regras da empresa impediam o repasse de dinheiro a políticos.
Clauir Santos respondeu que outras três agências já haviam topado realizar os pagamentos.

O propagandão no Coaf



O diretor de marketing da Caixa disse à Borghi & Lowe que outras três agências já haviam desembolsado dinheiro para a campanha de Dilma Rousseff.
Releia o que O Antagonista publicou alguns meses atrás.
Na época, ninguém se interessou pelo assunto. Mas é claro que a Pepper foi usada para receber esses pagamentos:
O mensalão, o petrolão e o propagandão
O Antagonista publicou a lista de quem pagou a Pepper.
Além do PT e da OAS, há também seis agências de publicidade, todas elas com contas do governo.
A IstoÉ já citou a Propeg, que foi acusada pela dona da Pepper de ter repassado propina para a campanha de Dilma Rousseff.
Mas há também a Agnelo Pacheco, a Nova SB, a Lew Lara, a Link e a Borghi & Lowe, cujo diretor foi preso juntamente com o deputado André Vargas, que cuidava da área de publicidade no PT.
Essas agências aparecem no relatório que o Coaf enviou à CPI do BNDES e que publicamos aqui com exclusividade:


Esquema Lula - BNDES


A Lava Jato está investigando o “Esquema de Lula”.
Um dos procuradores disse à IstoÉ:
“Há evidente relação entre as empresas favorecidas pelo BNDES e os repasses de recursos ao Instituto Lula. Vamos agora também apurar o superfaturamento em obras no exterior e esses pagamentos de palestras”.
O Antagonista repete: Leo Pinheiro, dono da OAS, vai revelar esse esquema.

É o bastante para prender Dilma?



"Dilma não só sabia da existência do esquema de Caixa Dois como aprovou as doações ilegais".
Foi o que disseram João Santana e sua mulher na proposta de delação premiada encaminha à Lava Jato, de acordo com a Veja.
E mais:
"Dilma conhecia detalhes do custo real da campanha e o valor que era declarado oficialmente".
E mais:
"A diferença de alguns milhões de reais vinha de empresas envolvidas no petrolão".
É o bastante para prender Dilma? Sim, é o bastante.

Um governo da ORCRIM


O governo de Dilma Rousseff foi montado apenas para servir à ORCRIM.
É o que diz a IstoÉ, revelando o papel de cada ministro no maior esquema criminoso da história: Paulo Bernardo, Gleisi Hoffmann, Carlos Gabas, Edinho Silva, Fernando Pimentel, Jaques Wagner, Giles Azevedo, Ricardo Berzoini, Guido Mantega, Antonio Palocci, Gilberto Carvalho.
Álvaro Guedes, professor da Unesp, descreveu o esquema:
“Pessoas foram escolhidas a dedo para estar em posições estratégicas e promover o desvio de dinheiro”.
A reportagem da IstoÉ só excluiu do organograma criminoso o ministro sombra da Casa Civil e chefe da ORCRIM.