Vendedora diz ser confundida com prostituta após vídeo de sexo na web


Imagens de jovem mantendo relações sexuais foram divulgadas no WhatsApp.
Caso ocorreu em banheiro de bar e polícia investiga suspeita de estupro.

Do G1 Ribeirão e Franca
Jovem diz que teve Facebook invadido e fotos usadas em montagens (Foto: Reprodução/Facebook)Jovem diz que teve Facebook invadido e fotos usadas em montagens (Foto: Reprodução/Facebook)
Após a divulgação de um vídeo em que aparece mantendo relações sexuais com um rapaz, dentro do banheiro de um bar em Franca (SP), uma vendedora de 21 anos diz estar sendo confundida com garota de programa.
A jovem afirma não se lembrar do que ocorreu no dia do suposto estupro, alegando ter perdido os sentidos após ingerir uma bebida oferecida a ela. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil e o rapaz que aparece nas imagens ainda não foi identificado.
“Depois do ocorrido, meu celular não parou. É ligação do Mato Grosso, de todos os estados, perguntando se eu sou garota de programa. Os caras ligaram perguntando quanto eu cobro, dizendo que querem me conhecer”, conta a jovem, que prefere não ser identificada.
saiba mais

O celular dela foi apreendido pela polícia para a investigação. A vendedora também passou por exame de corpo de delito e coleta de sangue, para verificar indícios de substâncias psicotrópicas em seu organismo.
“Nos grupos de WhatsApp têm até montagem minha. Estão entrando no meu Facebook, pegando minhas fotos e fazendo montagem. Não para, está em todo lugar”, afirma  jovem, escondida na casa de um amigo há cinco dias.
A vendedora diz que não consegue sair do imóvel porque tem medo de ser reconhecida e sofrer represálias. Ainda segundo ela, o rapaz que aparece nas imagens planejou a situação junto com amigos para prejudicá-la. Os dois já se conheciam.
“Todo mundo só fala de mim, que eu sou a vadia, vagabunda, só aparecem coisas contra mim e ninguém fala dele. Isso está me matando. Ele armou tudo. Para mim, foi ele quem armou tudo isso. É um crime isso. Eu quero que esse cara pague por isso”, afirma.
Vídeo de jovens mantendo relações sexuais em banheiro de bar foi postado na internet (Foto: Reprodução/WhatsApp)Vídeo de jovens mantendo relação sexual em banheiro de bar em Franca (SP) foi publicado na internet
(Foto: Reprodução/WhatsApp)
Fora do ar
O boletim de ocorrência foi registrado pela jovem na quinta-feira (11). Segundo a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP), o caso foi encaminhado à Delegacia de Defesa da Mulher de Franca e a suposta vítima será chamada para prestar um novo depoimento.
A vendedora diz que já pediu à polícia a retirada do vídeo da internet, mas não obteve resposta. Ela afirma que também foi ameaçada pelo suposto estuprador, em um telefonema que recebeu no dia seguinte à gravação. O rapaz teria pedido que ela não denunciasse o caso.
“A minha imagem vai ficar sendo exposta desse jeito e ninguém vai fazer nada? Eu quero que tirem esse vídeo da internet. Já tiveram outros casos, e já tiraram o vídeo da internet. Eu jamais esperava que isso acontecesse comigo”, afirma.
Todo mundo só fala de mim, que eu sou a vadia, vagabunda, só aparecem coisas contra mim e ninguém fala dele. Isso está me matando. Ele armou tudo. Para mim, foi ele quem armou tudo isso. É um crime isso. Eu quero que esse cara pague por isso."
O caso
O suposto estupro ocorreu na madrugada de segunda-feira (8). Com a condição de não ter a identidade revelada, a jovem conta que foi ao bar junto com uma amiga e lá encontrou outros colegas, entre eles o rapaz que aparece no vídeo. Os dois ingeriam bebida alcóolica.
Ainda de acordo com a vendedora, no copo do rapaz havia algo semelhante à vodca. Ela diz não se recordar do que ocorreu após o fato, apenas que acordou na casa da amiga, onde estava morando, na tarde de segunda.
Logo depois, passou a receber telefonemas de amigos, relatando que um vídeo dela mantendo relações sexuais com o rapaz, dentro da cabine de um banheiro do bar, estava circulando nas redes sociais e grupos do WhatsApp.
A jovem conta que conheceu o rapaz em Franca, por meio de amigos em comum, mas os dois nunca chegaram a ter nenhum tipo de envolvimento ou relacionamento. Após a divulgação do vídeo, ela diz que o jovem telefonou e fez ameaças.
O boletim de ocorrência foi registrado por ameaça e estupro. A Polícia Civil requisitou exames de sangue e urina, com objetivo de tentar identificar substâncias psicotrópicas no organismo da jovem. Entretanto, segundo o delegado Daniel Radaeli, o resultado pode ser inconclusivo.
Vídeo gravado no banheiro de bar em Franca foi divulgado em redes sociais (Foto: Reprodução/WhatsApp)Vídeo gravado no banheiro de bar em Franca foi divulgado em redes sociais (Foto: Reprodução/WhatsApp)

Médicos relatam luta para manter técnico da equipe alemã de canoagem vivo na Rio 2016


Os alemães Stefan Henze e Christian Käding estavam num táxi que bateu em um poste
Os alemães Stefan Henze e Christian Käding estavam num táxi que bateu em um poste Foto: Reprodução
Flávia Junqueira

Internado no CTI do Hospital municipal Miguel Couto no estado mais profundo de coma — estágio 3 da escala Glasgow — e entubado, o alemão Stefan Henze, de 35 anos, está entre a vida e a morte. Medalhista de prata em Atenas-2004 e hoje técnico da seleção de canoagem de seu país, ele sofreu um acidente de trânsito na madrugada desta sexta-feira, na Barra, quando voltava de táxi para a Vila Olímpica.
Henze foi submetido a uma craniectomia descompressiva, na qual metade da calota craniana foi retirada para aliviar a pressão intracraniana.
— Agora é aguardar e ver como ele reage. O paciente chegou em estado gravíssimo ao Miguel Couto e passou por uma ressuscitação neurológica. O cérebro estava muito inchado e havia risco iminente de morte. Nesses casos, é aplicada uma solução com muito sódio, e o cérebro desincha um pouco. É o momento em que a equipe observa se os sinais clínicos melhoram. A ideia é melhorar as condições do paciente para intervir cirurgicamente. Foi o que aconteceu com esse paciente alemão. Ele respondeu minimamente e foi submetido à cirurgia no lado direito do crânio, que estava mais afetado — relatou um profissional da equipe do Miguel Couto.
Segundo a Polícia Civil, Henze estava acompanhado do também alemão Christian Käding, fisiologista do exercício da equipe, quando pediu um táxi num bar, por volta das 4h30m. Na altura do número 500 da Avenida das Américas, o veículo bateu num poste.
“Stefan Henze se feriu gravemente em um sério acidente de trânsito nas primeiras horas desta sexta-feira, no Rio de Janeiro, e sofreu lesões sérias no cérebro. Os traumas na cabeça ameaçam a sua vida, segundo os médicos”, informou o comitê alemão, em nota.

Hospital na Barra não tem equipe de neurocirurgia

Os alemães foram socorridos e levados pelos bombeiros para o Hospital municipal Lourenço Jorge, na Barra, onde Henze foi entubado e passou por tomografia. Segundo um médico da unidade, diante da gravidade do traumatismo craniano, o técnico foi transferido para o Miguel Couto, no Leblon:
— O Lourenço Jorge, apesar de receber vítimas de acidentes graves em vias expressas diariamente, não tem equipe de neurocirurgia. Perde-se um tempo precioso nessa rotina de realizar tomografia, providenciar ambulância e fazer a transferência. O Miguel Couto só recebe o paciente se tiver a tomografia apontando que o caso é cirúrgico. O percurso que esse alemão teve que enfrentar é a realidade do carioca que se acidenta na Barra e sofre um trauma craniano. É um absurdo — disse o médico, que pediu para não ser identificado.
Antes de ser proibida pelo consulado alemão de divulgar informações, a Secretaria municipal de Saúde informou que Henze está em estado gravíssimo e, por volta das 10h, passava por uma cirurgia.
Segundo a Confederação Alemã de Esportes Olímpicos, Christian Käding sofreu ferimentos leves e teve alta nesta sexta-feira mesmo.
O delegado Marcus Vinicius, da 16ª DP (Barra da Tijuca), responsável pela investigação do caso, informou que o taxista Artur de Almeida Campos vai responder por lesão corporal culposa (quando não há intenção). Segundo ele, o motorista foi conduzido ao IML e o exame de alcoolemia não constatou presença de álcool no organismo.


Elizabeth Savalla está na UTI na Clínica São Vicente


Elizabeth Savalla dá entrada na Clínica São Vicente
Elizabeth Savalla dá entrada na Clínica São Vicente Foto: Inácio Moraes/Gshow
Nilton Carauta

Elizabeth Savalla deu entrada nesta sexta-feira na Clínica São Vicente, na Gávea, com um quadro de dor abdominal. A informação foi antecipada pelo colunista Ancelmo Góis e confirmada ao EXTRA pela assessoria da clínica.
Savalla, de 61 anos, está sendo acompanhada pelo médico Arthur Vianna. Segundo o boletim médico, ela segue na UTI por precaução enquanto a equipe médica aguarda o resultado de uma endoscopia digestiva.

A atriz interpreta a personagem Cunegundes na novela “Êta Mundo Bom”, que chega ao fim no próximo dia 26 de agosto.
Elizabeth Savalla em “Êta Mundo Bom”
Elizabeth Savalla em “Êta Mundo Bom” Foto: GShow
De acordo com a assessoria da TV Globo, a atriz segue no hospital para a realização de exames. O roteiro foi adaptado, sem perdas para a trama.


Corpo de soldado da Força Nacional morto no Rio será levado para RR


Traslado está previsto para acontecer na noite deste sábado (13).
Militar foi baleado ao entrar por engano na Vila do João, na Maré.

Do G1, em São Paulo
Soldado Complexo da Maré Rio JG (Foto: Reprodução: TV Globo)Soldado Hélio Andrade estava no Rio atuando na Força Nacional durante as olimpíadas; ele foi baleado na quarta-feira (10) (Foto: Reprodução / TV Globo)

O corpo do soldado da Força Nacional Hélio Vieira Andrade, morto após ser baleado em um ataque no Conjunto de Favelas da Maré, na Zona Norte do Rio, será levado para Roraima, seu estado de origem, na noite deste sábado (13). Uma guarda de honra formada por 15 militares deverá acompanhar o traslado do Aeroporto da Base Aérea do Rio até Boa Vista.
O soldado Hélio teve morte cerebral declarada na noite de quinta-feira (11). O óbito oficial foi confirmado às 10h25 deste sábado, segundo a Secretaria Municipal de Saúde. O militar estava no Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier.

De acordo com o Comando Geral da Polícia Militar de Roraima, o corpo do soldado será velado na  Câmara Municipal de Boa Vista. O sepultamento está previsto para este domingo, no Cemitério Parque Campo da Saudade, e contará com honras militares.
Ataque na Maré
O ataque à equipe da Força Nacional da qual o soldado fazia parte aconteceu na quarta-feira. (10). O carro que ele dirigia, ocupado por outros dois agentes, entrou em um dos acessos à Vila do João, no Conjunto de Favelas da Maré, quando foi atacado a tiros por traficante.

Além de Hélio, outro agente da Força Nacional ficou ferido no ataque. O capitão Alen Marcos Rodrigues Ferreira, que atua em Cruzeiro do Sul, no Acre, teve ferimentos leves. O soldado Rafael Pereira, do Piauí, que também estava no veículo, escapou ileso.

Após ser baleado na cabeça e socorrido em estado grave no Hospital Salgado Filho, Hélio foi operado por uma equipe de três neurocirurgiões durante 4 horas e meia. Ao ser ferido, o soldado perdeu muita massa encefálica. Ele, porém, não resistiu ao ferimento.
saiba mais

De acordo com o comandante da PM de Roraima, coronel Dagoberto Gonçalves, o soldado morava no Rio de Janeiro desde 2015 e estava atuando na Força Nacional durante as Olimpíadas. Ele ingressou na PM de Roraima em 2003 e integra a Força Nacional desde 2014.
A irmã do soldado, Edilene Andrade, disse, antes de saber que Hélio morreu, que um outro irmão e o marido dela embarcaram para o Rio na tarde desta quinta.
O ministro da Justiça expressou solidariedade à família no Facebook: "Quero expressar meus sentimentos aos familiares do soldado, que sofreu um ataque covarde e, infelizmente, morreu hoje em decorrência dos ferimentos. É um verdadeiro herói do nosso país. Nosso presidente, Michel Temer, decretará luto oficial pela morte de nosso herói. Honra e dignidade aos nossos policiais", postou Alexandre de Moraes.
Reforço nas Olimpíadas
Cerca de 6 mil agentes da Força Nacional, de vários estados, foram enviados ao Rio para reforçar a segurança durante os Jogos Olímpicos.
Ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, presta solidariedade à família de militar morto no Rio (Foto: Reprodução / Facebook de Alexandre de Moraes)Ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, presta solidariedade à família de militar morto no Rio (Foto: Reprodução / Facebook de Alexandre de Moraes)
  •  
Favela da Maré (Foto: Editoria de arte/G1)Editoria de Arte / G1

O povo quer um governo decente e eficiente



Do senador Ricardo Ferraço, a O Globo, sobre o espírito protelatório que paira sobre Brasília:
"Se o governo e o Congresso continuarem jogando para a frente as reformas estruturais, logo os movimentos que foram para as ruas contra todo tipo de transgressão do governo Dilma e do PT estarão de volta. O povo não quer só um governo decente. Quer um governo eficiente."

Debate ao vivo entre deputados em rádio de Pernambuco descamba para ofensas


O “confronto” foi entre Silvio Costa e Tadeu Alencar

NONATO VIEGAS
12/08/2016 - 15h49 - Atualizado 12/08/2016 16h58
Silvio Costa e Tadeu Alencar (Foto: Reprodução)
O clima esquentou nesta quinta-feira (12) entre os deputados federais Silvio Costa (PTdoB-PE), defensor da presidente afastadaDilma Rousseff, e Tadeu Alencar (PSB-PE), cujo partido endossa o impeachment e está no governo Temer. Durante um debate ao vivo na rádio CBN Recife, até palavrão foi falado e, quem acompanhou do estúdio, ficou preocupado.

O clima começou a azedar quando Alencar listou os motivos de seu partido para deixar o governo petista e, agora, apoiar o impeachment de Dilma. Dizia que o partido, com isso, “é responsável e republicano” e que “deixou o governo por não acreditar que Dilma tivesse condição de trazer o Brasil para o crescimento e geração de emprego”. “Essa história de golpe está cansando, as instituições estão funcionando, ninguém acredita nisso...”, afirmou, sendo interrompido por Costa. “Está bom, Tadeu.” “Me deixe concluir, porque não o interrompi”, afirmou Alencar. Até então, ambos ainda estavam tranquilos, apesar da estocada.
A situação piorou quando, na réplica, Costa disse reafirmar ter havido um “golpe parlamentar” contra Dilma, quando a oposição foi irresponsável em se juntar com a turma de Eduardo Cunha, citando PSDB, DEM e PSB. “Esses partidos não estão legitimados. O PSB, a maioria esmagadora, não tem moral para agredir o PT por corrupção. Em Pernambuco, 18 empresas-fantasmas roubaram R$ 600 milhões. Quem diz é a Polícia Federal. Você diz que a presidente Dilma sabia. Então, Paulo Câmara [governador] não sabia desse roubo? Eduardo Campos não sabia do roubo? Então, a primeira questão: o PSB não tem legitimidade para atacar o PT por corrupção. O DEM não tem legitimidade [para atacar a corrupção] porque Zé Agripino [presidente do partido] apareceu noFantástico como recebedor de propina. O PSDB não tem legitimidade para falar de corrupção porque seu Aécio Neves[senador e presidente da sigla], Seu Zé Serra [ministro das Relações Exteriores], seu Fernando Henrique [ex-presidente], apareceram também em histórias de corrupção. Essa oposição, em sua maioria, não tem legitimidade para falar de corrupção.”
>> 

Como resposta, Alencar afirmou defender as investigações e as punições a quem cometeu “maus feitos”. E, atribuindo a si parte da responsabilidade do governo de Eduardo Campos em Pernambuco, Alencar rebateu dizendo que não admitia que Costa dissesse que o PSB não tem moral. “PSB tem moral e tem história sim. Não estou aqui evocando escândalos que ocorreram no governo de Eduardo e que foram atribuídos ao deputado Silvio Costa Filho [atual candidato à vice na chapa petista e filho de Silvio Costa] na gestão da Empetur [Empresa de Turismo de Pernambuco]...”

Naquela altura, Costa interrompe Alencar e diz. “Vai partir para isso? Eu vou partir para cima de Eduardo Campos! Vou partir para cima de Geraldo Júlio [prefeito do Recife], que meteu a mão na Arena Pernambuco. Eu fiz um debate com você falando maioria. Você respeite o deputado Silvio Costa Filho!” Também exaltado, Tadeu Alencar mandou que Silvio respeitasse Eduardo Campos e Geraldo Júlio e Paulo Câmara. “Você não vai ganhar no grito”, retrucou. “Silvio Costa Filho foi à Polícia Federal pedir para ser investigado, diferente de Geraldo Júlio, Paulo Câmara, que estão fugindo da polícia!”, rebateu.

Basquete masculino: Brasil perde para Argentina e se complica


Foi o melhor jogo da Olimpíada, com todos os ingredientes de uma rivalidade. E depois de duas prorrogações, a seleção brasileira masculina de basquete acabou derrotada pela Argentina por 111 a 107. Agora, para avançar à segunda fase do torneio, o Brasil precisará vender a Nigéria e torcer por uma derrota da Espanha (que logo mais enfrenta a Lituânia e depois a própria Argentina). E mesmo que classifique, o adversário das quartas-de-final será contra os Estados Unidos. Foi o terceiro confronto entre os dois países na história dos Jogos Olímpicos, e o Brasil jamais conseguiu vencer.
A grande preocupação dos organizadores antes da partida era a questão da segurança. O efetivo da Força Nacional, então, foi redobrado, tirando agentes até do centro de mídia. Os 160 homens garantiram que não houvesse qualquer confronto entre torcedores, ou nada além de provocações. Os 25% de argentinos no ginásio faziam barulho com a vantagem que o time abriu no primeiro quarto, em especial nos chutes de Nocioni, que jogava o tempo todo livre.

Mas o Brasil se recuperou e virou o jogo, abrindo oito pontos de vantagem antes do intervalo: 52 a 44. Nocioni e Campazzo, no entanto, voltaram com a corda toda – e à vontade – para o segundo tempo. E a Argentina foi tirando a vantagem até passar em 64 a 63 a pouco menos de três minutos para o fim do terceiro quarto. O tempo pedido por Ruben Magnano surtiu efeito. O time de rearrumou e foi para o último período vencendo. O placar foi oscilando. A 2m41, Nenê, que fez boa partida, foi pra cima de Scola, fez os dois pontos num lindo gancho e o Brasil voltou a ter oito pontos de frente: 83 a 75.
E voltou a relaxar também. O armador Campazzo continuava infiltrando como queria e os argentinos encostaram no placar. A três segundos do fim, Nocioni arremessou de longe, a bola bateu no aro, subiu e entrou, empatando em 85 e levando o jogo para a primeira prorrogação. Nenê continuou dominando o garrafão, mas Nocioni (cestinha da partida com 37 pontos) fez outra de três e os argentinos encostaram até empatar em 95 e lavar o jogo para um segundo tempo extra.
Foi aí que a coisa desandou para o Brasil. Campazzo fez duas cestas de três e logo a vantagem foi a oito pontos. Magnano, que mantivera Leandrinho no banco boa parte do tempo por conta das quatro faltas, colocou o armador em quadra novamente e ele ainda deu esperanças marcando sete pontos consecutivos: 106 a 105. O Brasil tentou, fazendo faltas, ter uma chance. E teve. Delfino errou os dois lances livres, mas o rebote caiu com a Argentina. Na falta seguinte, Ginobili fez os dois pontos e matou o jogo. Festa azul e branca.

Ministério Público Federal defende regulamentação federal do Uber em todo o país


Da Redação com MPF

O Ministério Público Federal (MPF) defendeu, nesta sexta-feira (12), a regulamentação federal do serviço de transporte individual Uber. A proposta é uma das medidas sugeridas em nota técnica elaborada pela Câmara de Consumidor e Ordem Econômica, que será enviada pelo MPF a parlamentares com projetos referentes à regulamentação do transporte individual em tramitação no Congresso.
uber
Foto: EBC
O documento foi elaborado com base em estudos e contribuições da Secretaria de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda (Seae) e do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).
Na nota, o MPF pede a introdução do “serviço de aluguel de veículos particulares”, incluindo o registro do motorista e do veículo no órgão regulador, que define a Política Nacional de Mobilidade Urbana. De acordo com a nota técnica, a modalidade seria caracterizada como serviço remunerado de transporte de passageiros pré-agendados, por intermédio de veículos de aluguel para viagens individualizadas.
O MPF também recomenda a desregulamentação progressiva do serviço de táxis, com a definição de critérios para o aumento gradativo do número de licenças, até atingir a livre entrada e saída de ofertantes do serviço no país, culminando na livre concorrência na modalidade.
Além das alterações na regulamentação, a nota sugere a elaboração de estudos que orientem as cidades brasileiras para a adoção de políticas urbanas que promovam a redução de congestionamentos, poluição e outros fatores negativos do transporte urbano, além de estratégias para a integração entre transportes públicos e individuais.
Aperfeiçoamento
Na avaliação do MPF, as medidas sugeridas favorecem taxistas e consumidores, por resultarem tanto na maior oferta de serviços aos usuários, quanto na redução do preço de alvarás e licenças de táxi. Especificamente em relação ao Uber, as ações contribuiriam, ainda, para a maior segurança dos passageiros em decorrência do cadastro oficial do motorista, além das características atuais, como a identificação do motorista no momento do pedido da corrida e a ausência de transações em dinheiro.
Para o coordenador da Câmara de Consumidor e Ordem Econômica, o subprocurador-geral da República José Elaeres Marques Teixeira, as sugestões objetivam nortear os projetos de lei em andamento sobre o tema no Congresso Nacional com subsídios técnicos.
José Elaeres explica que a regulamentação federal do Uber poderá resultar em mais uniformidade para ambos os serviços em todas as cidades brasileiras, impactando positivamente o consumidor: “Hoje temos um cenário com uma regulamentação muito fragmentada, resultante de pressões políticas exercidas por diferentes grupos. O posicionamento da 3ª Câmara tem o intuito de oferecer sugestões técnicas que contribuam para uma legislação abrangente e efetiva, beneficiando, tanto os consumidores, quanto os prestadores do serviço”, defende o subprocurador.

PF investiga ligação de Gleisi com MP dos Portos


gleisi-katia
Servidores da Secretaria de Portos foram orientados a sumir com documentos relacionados à MP dos Portos, que entrou no alvo da Polícia Federal. O problema, para quem está por trás disso, é que os investigadores já monitoram essas atividades de obstrução à Justiça. A MP que beneficiou grandes empreiteiras e empresários aliados do PT, teve apoio especial das senadoras Gleisi Hoffmann (PT), na época na Casa Civil, e Kátia Abreu (PMDB). As informações são d’O Antagonista.
(foto: internet)

PACIENTE MORRE NO HGV EM TERESINA PI DURANTE ESPERA POR HEMODIÁLISE PERITONEAL



Sem os kits para a hemodiálise peritoneal desde o mês de abril devido um entrave entre o governo e a empresa que fornece o material, os pacientes sofrem com o descaso e neste sábado, foi registrada a primeira vítima fatal. Em tratamento há vários meses, uma mulher morreu em Teresina poucos dias após conseguir na justiça a autorização para o procedimento no Hospital Getúlio Vargas. Com a falta do material, o temor é que sejam registrados mais óbitos.
O presidente da Associação dos Pacientes Renais Crônicos do Piauí (Aprepi), Luiz Filho, destaca que atualmente pelo menos 50 pacientes necessitam de uma diálise peritoneal, indicada para os que estão em estado mais grave. “Desde abril a Associação obteve informação de que a empresa não iria mais fornecer os kits para hemodiálise peritoneal. Assim, nos procuramos o SUS para saber como ia ficar, fomos informados que deveríamos procurar o Ministério da Saúde, que nunca nos deu resposta”, lamenta.
Uma das pacientes que fazia tratamento era Maria Francineide de Sousa, que não resistiu e faleceu neste sábado. Ela estava internada no Hospital de Urgência de Teresina e necessitava de uma hemodiálise peritoneal, mas devido a falta de vagas, nunca havia recebido o procedimento. “A APREPI entrou com ação no Ministério Público Federal para que o problema fosse resolvido. Acompanhamos a filha dela, Rita, até a Defensoria Pública para ação individual pra resgatar o direito a dialise e agora, na quinta-feira, o juiz expediu um mandato para que ela fosse transferida para o HGV, onde começaria a fazer a peritoneal, mas ela não resistiu, estava bastante debilitada”, destaca Luiz.
Para o presidente da associação, a morte da mulher foi apenas a primeira fatalidade, e, caso não seja encontrada uma solução, mais pessoas podem morrer. “Hoje temos mais de 2 mil pacientes fazendo hemodiálise, e se de uma hora pra outra 50% necessitarem de peritoneal, teremos um problema muito grande. O estado está negando o direito de um cidadão. Está se ferindo os direitos humanos quando não temos acesso a saúde, está se negando o direito a vida”, desabafa.
Fonte: Cidade Verde http://cidadeverde.com – 08/08/2016

Kleber Ramos, do ciclismo, é pego com doping na Rio-2016


kleber
O Comitê Olímpico do Brasil (COB) foi notificado sobre o primeiro caso de doping de um brasileiro competindo nos Jogos do Rio. Trata-se de Kleber Ramos, que disputou a prova do ciclismo de estrada. A entidade aguarda um processo final na Corte Arbitral dos Esportes (CAS, na sigla em inglês).
O teste positivo foi registrado em uma coleta de amostras fora de competição e antes do início dos Jogos Olímpicos. A reportagem do Estado apurou que o atleta chegou a competir, mas já deixou a Vila dos Atletas. Seu teste foi flagrado no dia 27 de julho. As informações são do Estadão.

A reportagem também apurou que o primeiro doping brasileiro foi recebido com preocupação por parte da Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês). A entidade vinha alertando sua insatisfação com os controles brasileiros e indicou que o País passaria a ser monitorado diante das falhas apresentadas. A Wada havia criticado o Brasil por conta da redução no número de testes de controle de doping realizados em atletas nacionais, antes dos Jogos Olímpicos.
Depois de realizar em média 370 testes por mês em atletas, o número caiu para apenas 110 em julho, às vésperas dos Jogos. Uma carta foi enviada pela Wada ao Ministério do Esporte no final de julho para se queixar. Agora, a entidade alerta terá de passar a controlar de forma intensa o laboratório do Rio de Janeiro e a política nacional de combate ao doping.
“Isso é uma prática inaceitável da parte da Agência Nacional Antidoping, em especial em um momento tão crucial antes dos Jogos Olímpicos”, indicou a Wada, em um comunicado. “Não podemos dar números exatos sobre o que deve ser feito, mas esses números (de 110 testes) não estão em linha com um programa eficiente”, alertou.
“Um programa de testes coordenados deveria ter sido estabelecido no caminho final para os Jogos Olímpicos, em especial focando no que a agência classifica como esportes de ‘alto risco'”, alertou a Wada.
Segundo a agência, o assunto foi transferido para a força-tarefa estabelecida antes da Olimpíada e “também para nosso comitê de avaliação do cumprimento das leis antidoping”. “O programa brasileiro antidoping estará sob um escrutínio ainda mais intenso e monitoramento a partir de agora”, alertou a Wada.