Vídeo mostra assassinato a tiros dentro do aeroporto de Porto Alegre


Imagens mostram grupo disparando contra jovem e fugindo em um carro.
Crime aconteceu na manhã de segunda, quando vítima completava 18 anos.

Do G1 RS
Um vídeo divulgado pela Polícia Civil mostra o momento em que Marlon Roldão Soares foi assassinado a tiros dentro do Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre(veja acima). O crime aconteceu na manhã desta segunda-feira (19), dia em que a vítima completava 18 anos, e a polícia tem suspeitos. assista ao video
As imagens mostram a movimentação de um grupo que deixa a praça de alimentação e vai até a frente de um dos portões de embarque do terminal 2 do Salgado Filho. Lá, eles disparam vários tiros contra Marlon, mesmo depois que a vítima já estava no chão. Depois, fogem em direção ao pátio e entram um carro conduzido por um comparsa.
Para o delegado Adriano Melgaço, responsável pelo caso, o crime tem características de execução. A vítima foi identificada como Marlon Roldão Soares, que comemorava 18 anos nesta segunda. Ele não tinha antecedentes criminais, ainda segundo a polícia.

"Já temos alguns suspeitos do crime. Estamos trabalhando para colher mais informações, confirmar as identificações deles e fazer buscas para prendê-los", completa. Melgaço detalha como foi a abordagem ao jovem. "Os dois indivíduos simplesmente chegaram, abordaram e atiraram contra a vítima. Os disparos foram à queima-roupa”, disse ao G1.
Marlon foi morto a tiros no aeroporto de Porto Alegre (Foto: Reprodução/Facebook)Marlon foi morto a tiros no aeroporto de Porto
Alegre (Foto: Reprodução/Facebook)
Marlon foi atingido por pelo menos 15 disparos. Em seguida, a dupla fugiu em um veículo Chevrolet Cobalt prata. O carro foi encontrado próximo ao aeroporto e agora passará por perícia.
O jovem foi ao aeroporto com familiares para acompanhar um amigo que iria viajar. No mesmo horário, torcedores do Grêmio e jornalistas aguardavam o desembarque do novo treinador do Grêmio, Renato Portaluppi, que chegou de um voo do Rio de Janeiro. Por isso, a movimentação era intensa.
O pai da vítima, que acompanhava o filho e o amigo, foi até a delegacia que fica no local para prestar depoimento.
O delegado Gabriel Bicca, que atendeu a ocorrência no aeroporto, relata que o pai do jovem suspeita que o crime tenha sido por motivado por ciúmes do relacionamento do filho com uma jovem.
"O crime tem característica de execução, já que os tiros foram à queima-roupa", acrescentou Bicca ao G1.

Após o assassinato, o local foi isolado para o trabalho da perícia e da Polícia Civil. De acordo com a Infraero, as operações não chegaram a ser suspensas, apesar do crime. Em nota, a empresa também informou que vai colaborar com a investigação da polícia. "O assassinato ocorreu em área pública do aeroporto, onde a responsabilidade pela segurança é da Polícia Militar, conforme o Programa Nacional de Segurança Civil contra Atos de Interferência Ilícita", observou a Infraero na nota.
A Brigada Militar classificou, em nota, como "equívoco" a interpretação do decreto, citado pela Infraero em nota. "O artigo 12 demonstra claramente que a principal responsabilidade pela segurança nos aeroportos cabe à Polícia Federal. O artigo 13 elucida que as funções de polícia judiciária e ostensiva para preservação da ordem pública podem ser executadas pelos órgãos estaduais, por meio de convênio."

A corporação informou que não existe nenhum convênio entre o Estado do Rio Grande do Sul, Brigada Militar e Infraero.

"Cabe, ainda, diferenciar que o crime ocorreu em área interna, de acesso e circulação de público, porém particular. Seria o mesmo que cobrar da Brigada Militar e do estado do Rio Grande do Sul policiamento em áreas internas de shoppings ou supermercados. A Infraero deve ter conhecimento a respeito da áreas de utilização pública de suas dependências e de suas responsabilidades para não confundir o cidadão como se fosse uma área de administração pública."
A Polícia Federal informou que é responsável pela segurança da aviação civil no aeroporto. "A Polícia Federal é a polícia aeroportuária e atuará nos casos que envolvam a segurança da aviação civil. O que ocorreu hoje é homicídio e atribuiçao é da Polícia Civil, mesmo que fosse em área restrita seria atribuição da Polícia Civil. PF atua em crimes contra a União", informou a Polícia Federal em nota.
Ainda segundo o órgão, a segurança do saguão não é atribuição da Polícia Federal, se não houver "repercussão na aviação civil".

Jovem é morto dentro do Aeroporto Salgado Filho em Porto Alegre (Foto: Eduardo Moura / G1)Jovem foi morto em frente ao portão de embarque do aeroporto de Porto Alegre (Foto: Eduardo Moura/G1)

Família nega informação de revista e diz que Schumacher não pode andar


schumacher
(Foto: Divulgação)

Michael Schumacher não pode andar”. Foi com essas palavras que Felix Damm, advogado da família do heptacampeão mundial, expressou uma rara atualização sobre a saúde do ex-piloto, que se recupera de um gravíssimo acidente sofrido em uma estação de esqui nos Alpes Franceses em 29 de dezembro de 2013. Em junho deste ano, Sabine Kehm, porta-voz da família, disse que Schumacher vive “em situação muito difícil” e defendeu a privacidade sobre as condições do ex-piloto.
A família de Schumacher processou a revista alemã ‘Bunte’ por conta de uma publicação, em dezembro do ano passado, dando conta de que Michael podia andar e levantar um braço. A corte alemã indicou que a família do heptacampeão deve vencer o processo e ser indenizada, em valor ainda não divulgado.

Ladrão de carro morre após reação de ‘atirador misterioso’ em Curitiba



Da Redação

Um homem de 38 anos morreu com vários tiros após tentar roubar um carro na Rua Cidade de Goioerê, no bairro Alto Boqueirão, em Curitiba. Um ‘atirador misterioso’ teria reagido a ação criminosa, no início da manhã desta segunda-feira (19).
crime
Jovem foi executado a tiros (Foto: Colaboração)
A informação que o homem teria levado um veículo de uma pessoa quando o atirador misterioso apareceu e disparou várias vezes. A Polícia Militar (PM) tenta entender quem atirou no ladrão. Não se descarta uma desavença entre os assaltantes.
Uma testemunha do crime afirmou à Banda B que tinha sido assaltada pelo suspeito morto no início da manhã. “É o mesmo rapaz, ele só colocou a jaqueta no avesso. Aqui a situação está complicada”, lamentou.
Com o suspeito, foi encontrado uma pistola. O corpo foi recolhido ao Instituto Médico Legal de Curitiba (IML).

Garçom vê assalto, tenta salvar mulher e é baleado por ladrão na Av. Manoel Ribas


Por Luiz Henrique de Oliveira e Flávia Barros
socorro1
Garçom foi socorrido em estado gravíssimo (Foto: Flávia Barros – Banda B)

Um garçom foi baleado por um ladrão na Av. Manoel Ribas, no bairro Santa Felicidade, em Curitiba, no início da tarde desta segunda-feira (19). Ele viu o assalto a uma mulher e reagiu. Ao dar a rasteira em um dos ladrões, foi surpreendido pelo outro que dava cobertura. O bandido atirou várias vezes contra o homem de 57 anos.
socorro 3
Garçom foi baleado em Santa Felicidade
O crime aconteceu no trecho de restaurantes da avenida, ponto turístico da capital. O garçom, de primeiro nome Roderley, corre risco de morte.
“Ele foi baleado no peito e no braço. Estado gravíssimo, infelizmente. O socorro está sendo feito com cuidado ao Hospital do Trabalhador”, contou à Banda B o sargento Trindade, do Siate do Corpo de Bombeiros.
Uma comerciante da região pediu por mais segurança. “Aqui são vários comércios e o policiamento é pequeno. A gente nunca sabe o que pode acontecer. Outro dia mesmo um idoso foi assaltado na frente da minha loja”, lamentou.
Após os tiros, o ladrão que havia caído subiu na garupa da motocicleta e fugiu rumo ignorado. A Delegacia de Furtos e Roubos de Curitiba (DFR) investiga o caso.

A resposta de Deltan



Deltan Dallagnol tuitou um artigo publicado no Estadão por Ivar A. Hartmann, professor da FGV, que diz:
"Se denunciasse rapidamente antes de aguardar ter provas suficientes, a força-tarefa da Lava Jato seria taxada de seletiva e inquisitória. Já se aguarda pacientemente a oportunidade correta para denunciar, enquanto produz as provas necessárias, está perseguindo o ex-presidente sem nunca achar nada.
Se o MP protocolasse denúncia enxuta, sem dar explicações do contexto à população, estaria agindo de forma obscura. É leviano acusar um ex-presidente da República sem total transparência. Então os procuradores produzem denúncia longa e exaustiva, submetem acusação bem fundamentada a uma entrevista coletiva para a imprensa e usam até PowerPoint para tornar a explicação mais clara para a sociedade civil. Acabam rotulados de midiáticos e sensacionalistas".

Okamortto perde mais uma



O Estadão informa que o desembargador João Pedro Gebran Neto "negou nesta segunda-feira o pedido da defesa de Paulo Okamotto para trancar liminarmente a denúncia da Lava Jato contra ele antes mesmo de o juiz Sérgio Moro analisar o caso".
Okamortto perdeu mais uma.

A obrinha da senadora do "górpi"



Você viu certo: a reforma do apartamento funcional da senadora Fátima Bezerra, em Brasília, está custando R$ 275.949,03.
É você quem está pagando.
O contrato está aqui.

MPF desmente a Folha



O MPF em Curitiba desmontou a matéria tendenciosa da Folha, que ontem titulou "Denúncia contra Lula usou delação rejeitada de Pinheiro".
Os procuradores explicam:
"O Ministério Público Federal jamais usa qualquer informação ou documento de tratativas de colaboração que não conduziram a um acordo assinado. A existência do sistema de 'caixa geral' de propinas já é conhecido pelas investigações há muito tempo, pois se trata do principal método utilizado para o controle do pagamento de propinas pelos partidos envolvidos com a corrupção na Petrobras."
O uso do sistema foi revelado, por exemplo, nos depoimentos de Ricardo Pessoa, Delcídio do Amaral, Alberto Youssef e Paulo Roberto Costa. "A sistemática do “caixa geral” foi, até mesmo, reconhecida na sentença condenatória de José Dirceu", diz o MPF.
"Os investigadores repudiam qualquer conclusão apressada sobre os fatos narrados na denúncia, convidando a população e a mídia para que tomem conhecimento da acusação na sua integralidade, inclusive dos inúmeros documentos que a ela se encontram anexos."
Ler dá trabalho.